Administração Financeira

As pequenas e médias empresas - MPES têm desempenhado um papel importante na economia mundial. Nascedouro de grandes empresas, laboratório de empresários e executivos, geradoras de empregos e oportunidades, realização de sonhos.

Atualmente, a discussão sobre a importância das MPES é longa e aponta o seu incentivo como solução para o desenvolvimento do país e solução de problemas diversos de natureza social, entretanto observa-se a baixa taxa de sobrevivência identificada nas empresas desses portes. Entre os vários fatores que contribuem para alta taxa de rotatividade, destaca-se aqui, o de aspecto gerencial, denunciando o problema da discutível capacidade gerencial dessas empresas, da fragilidade administrativa e organizacional e de práticas e costumes comuns nestas empresas consideradas como forças restritivas ao seu desenvolvimento.

A contabilidade gerencial, através de suas ferramentas permite uma interpretação dos números da empresa. Assim, a contabilidade gerencial “poderá executar o seu papel de gerar informações ao empresário para que este tome decisões mais acertadas e em tempo hábil”.

Outro ponto a ser observado trata-se das dificuldades que as MPES encontram para “levantar” dinheiro junto às instituições financeiras giram em torno das elevadas taxas de juros praticadas na economia brasileira e da inexistência de uma contabilidade devidamente estruturada para gerar as informações necessárias para facilitar o processo de captação de recursos financeiros. O fluxo de caixa é onde se obtém as entradas e saídas de caixa. Através dele a empresa será capaz de verificar a capacidade de pagamento por determinado período, se há possibilidade de investimentos, em qual data será melhor para se programar determinada compra, enfim é o orientador da empresa para suas tomada de decisão. Através o fluxo de caixa a empresa poderá saber sobre sua saúde financeira. O fluxo de caixa deve retratar eventos econômicos ocorridos no passado e ajudar a projetar o futuro.

Assim, quando as forças que restringem o desenvolvimento da empresa são causadas por fatores internos, essas estão sob seu controle e portanto, são passíveis de mudanças. Estas forças expressam-se como um conjunto de práticas e costumes que, em muitas das vezes, são passados de pais para filhos e influenciam o crescimento da empresa.

Nesta linha os profissionais da M&J Associados acreditam que o trabalho gerencial dever-se-á pautar com as seguintes características:

Simplicidade: as informações devem ser de entendimento intuitivo, não sendo necessário o conhecimento prévio dos Princípios e Convenções Contábeis;

  • Facilidade de obtenção: as informações devem ser levantadas de forma fácil;
  • Relevância: apesar de a Contabilidade ser conhecida pela coincidência algébrica dos centavos, o empreendedor deverá se preocupar apenas com as informações mais relevantes, desconsiderando os valores menores;
  • Atualidade: devem-se desenvolver modelos de informação voltados para fatos e eventos presentes e futuros, através da utilização de modelos prospectivos e orçamentários;
  • Facilidade de manipulação das informações: so softwares adotados devem garantir a facilidade de manipulação dos dados e modificação e adaptação dos modelos.